War Of Dragons

PUBLICIDADE

Putin vê Elon Musk ‘imparável’ e pede acordo internacional sobre IA

Presidente da Rússia defendeu regulação da IA em entrevista ao jornalista Tucker Carlson

Foto do author Redação
PorRedação

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, disse em uma entrevista ao jornalista ultraconservador americano Tucker Carlson que vê o empresário Elon Musk como um homem de negócios “imparável” e pediu um “acordo internacional” para regular a inteligência artificial (IA).

PUBLICIDADE

Na esperada entrevista concedida na quinta-feira, 8, em Moscou, e transmitida no perfil de Carlson na rede social X (ex-Twitter), houve espaço para o tema da IA: primeiro, o presidente russo opinou que a pesquisa genética é uma ameaça à humanidade na medida em que “agora é possível criar um super-humano”, e depois comentou que Musk “já implantou um chip no cérebro humano nos EUA”, em referência ao feito realizado pela empresa Neuralink, que pertence ao bilionário.

“Acho que Elon Musk é imparável, ele fará o que achar necessário. No entanto, é preciso encontrar um terreno comum com ele, encontrar maneiras de persuadi-lo. Acho que ele é uma pessoa inteligente, realmente acho. Portanto, terão que chegar a um acordo com ele, porque esse processo precisa ser formalizado e sujeito a certas regras”, opinou.

Entrevista de Putin foi divulgada nas redes sociais do jornalista Tucker Carlson Foto:Gavriil Grigorov, Sputnik, Kremlin Pool Photo via AP

Putin disse que é possível fazer “uma previsão aproximada do que acontecerá” com o desenvolvimento da genética e da IA, lembrando o caso das armas nucleares, que progrediram até que os países entenderam que seu uso descuidado poderia levar à extinção e concordaram em restringi-las.

“É impossível interromper a pesquisa em genética, assim como era impossível interromper o uso da pólvora no passado, mas quanto mais cedo percebermos que a ameaça vem do desenvolvimento desenfreado e descontrolado da IA, da genética ou de qualquer outro campo, (mais cedo) será hora de chegar a um acordo internacional sobre como regulamentar essas coisas”, acrescentou./EFE

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do War Of Dragons.

War Of Dragons Mapa do site